Produtos \ Soluções de armazenagem \

Estantes Drive-in

O sistema Drive-in é muito utilizado em câmaras frigoríficas, tanto de refrigeração como de congelação, que necessitam de aproveitar ao máximo o espaço destinado à armazenagem dos seus produtos a uma temperatura controlada.

O sistema Drive-in foi desenhado para a armazenagem de produtos homogéneos, com uma grande quantidade de paletes por referência. Esta instalação é composta por um conjunto de estantes, que formam corredores interiores de carga, com carris de apoio para as paletes. Os empilhadores penetram nos referidos corredores interiores com a carga elevada acima do nível em que será depositada.

Cada corredor de carga está dotado de carris de apoio em ambos os lados, dispostos em diferentes níveis, sobre os quais se depositam as paletes. A elevada resistência dos materiais que formam este tipo de estantes permite a armazenagem de paletes de grande capacidade.

De um modo geral, o sistema compacto admite um número de referências idêntico ao número de corredores de carga que existam.

A quantidade de paletes dependerá da profundidade e da altura dos corredores de carga. É aconselhável que todos os produtos armazenados num corredor de carga pertençam à mesma referência, para evitar a manipulação desnecessária das paletes.

A profundidade de cada corredor dependerá do número de paletes por referência, do espaço a ocupar e do tempo que as paletes permaneçam armazenadas.

A capacidade de armazenagem do sistema compacto é superior à do sistema convencional.

Este sistema permite a máxima utilização do espaço disponível, tanto em superfície como em altura.

DRIVE-IN

É a forma mais habitual de gerir a carga no sistema compacto. As estantes funcionam como um armazém de depósito. Dispõe de um único corredor de acesso, onde a carga e a descarga se processam pela ordem inversa.

DRIVE-THROUGH

Neste caso, a gestão da carga processa-se utilizando as estantes como um armazém regulador, com dois acessos à carga, um de cada lado da estante. Este sistema permite regular as diferenças de produção, por exemplo, entre o fabrico e a expedição, entre a fase 1 e a fase 2 da produção ou entre a produção e os molhos de carga. Quando as cargas depositadas nas estantes são geridas por um sistema do tipo Drive-through, isto é, a carga é introduzida por um lado e extraída pelo lado contrário, colocam-se igualmente os travamentos horizontais, sendo os verticais substituídos por estruturas de reforço da rigidez.

EMPILHADORES ELEVADORES

Os empilhadores elevadores introduzem-se nos corredores de armazenagem com a carga elevada acima do nível em que será depositada. Os empilhadores utilizados no sistema compacto são os de contrapeso e os retrácteis. Ao contrário do sistema convencional, neste caso as paletes devem manipular-se no sentido perpendicular aos patins inferiores. Nas estantes de paletização compacta, o empilhador deposita a palete assentando os patins inferiores nos carris de apoio.

O esforço a que se encontram submetidos os patins inferiores é muito elevado, pelo que as paletes a utilizar devem estar sempre em ótimas condições. Apenas se podem colocar as paletes no sentido contrário quando a sua resistência e rigidez o permitam e dependendo do peso da mercadoria.

Orçamentos | Informações | Questões

+351 234 623 490